Procurar na Bubok

Carlos Lotus

Um portal para uma nova consciência humana de paz e amor, ou um caminho para Deus, ora através da observação de episódios da vida quotidiana, pela mente lógica e racional, ora pelo sentimento poético, subtil e humano da natureza interna e externa ao autor.

Uma reflexão polémica e provocante, dura e sensível, irónica e divertida, sobre a vida, a morte e as suas incoerências, que nos leva a pensar sobre o que fazemos e não fazemos no nosso quotidiano, para tentar encontrar o nosso caminho de felicidade. Só duas certezas que, afinal, são apenas uma: O único sentido da vida é o amor que nos liga a tudo e a todos. Tudo o resto ... é a vida...

Carlos Lótus, apresenta-nos neste ensaio algumas conclusões da sua experiência de vida, das quais se destacam:

Amar é dar pelo prazer de dar e receber pelo prazer de receber. Amar é aceitar o ilógico da vida.

Fazer bem faz-nos bem. Fazer mal, faz-nos mal. As nossas células estão atentas a tudo o que fazemos.

A vida está recheada de momentos verdadeiramente mágicos se estivermos com a devida atenção ou o adequado estado de espírito para as sentirmos.

As memórias condicionam a consciência. A consciência comanda a nossa vida.

Há pessoas que me dizem estar muito mal, deprimidas, cansadas da vida, tristes e eu pergunto-lhes: Consegues ver ? e ouvir ? e sentir ? e saborear ? e cheirar ? Huau ! Que maravilha ! Estás vivo ! Aproveita !

A agradável sensação de certeza de que o sol virá, que a primavera virá, que as plantas, animais e pessoas nascerão e crescerão, tal como a confiança de que muitos outros movimentos oscilatórios da natureza acontecerão periódicamente dá-nos a tranquilidade e a força que tanto precisamos em muitos momentos da nossa vida.

Eu sou Deus e você também é. Somos uma peça ecológica de um infinito sistema ecológico.

Comandamos grande parte do que fazemos mas somos totalmente comandados no que queremos.

A nossa sociedade dos brinquedos vive em função do dinheiro pois é o dinheiro que permite comprar os brinquedos.

O consumismo ou dinheirismo sucede ao cristianismo, islamismo, comunismo, socialismo e até ao capitalismo. Há já mais centros comerciais do que fábricas, igrejas ou sedes partidárias.

Bom negócio deverá ser aquele onde exista uma equlibrada e ecológica troca de bens. Mas, normalmente, “Bom negócio” é entendido como que um sinónimo de “roubo socialmente aceite”.

Os médicos não curam. Os professores não ensinam. Os advogados não fazem justiça e os políticos não são coerentes. Os padres não representam nem pregam a palavra de Deus. Os engenheiros não projectam nada totalmente fiável. Os filósofos não explicam a vida de todos, só explicam a deles. Os jornalistas e os polícias são algumas das outras profissões muito divertidas do nosso tempo.

A única forma eficaz de emagrecer é não comer.

A maioria das pessoas que conheço vive num casamento de pura fachada social e familiar. Não existe qualquer magia na relação.

Podemos estar sós no meio de uma multidão e podemos sentir-nos muito bem acompanhados sozinhos em casa.

Quem sofre mais num divórcio são os adultos. Coitadas das crianças o que têm que aturar !

Ao José Eduardo dos Santos, nos anos 60 (há cerca de 40 anos), chamavamos-lhe “turra” ou terrorista. Agora chamamos-lhe Sr. Presidente da República Popular de Angola e é uma excelente pessoa.

Os Estados Unidos, por exemplo, foram criados dizimando a população local, os índios que, diziam os cowboys, eram pessoas de má índole e deviam ser abatidas.

Um presidente eleito à força por uma ditadura militar diz-se o presidente de todos os cidadãos e um presidente eleito, como foi Jorge Sampaio nas eleições do seu último mandato, por 50% dos eleitores com 50 % de abstenção, o que quer dizer que tinha ¾ do país sem o seu apoio explícito, também se disse o presidente de todos.

O sistema de governação democrática é o melhor que conheço e o que mais se aproxima de um modelo ecológico de governação mundial de tudo o que é de todos e de ninguém em particular.

A guerra ao terrorismo só faz sentido se for para nós evoluirmos o nosso estado de consciência interior porque, na realidade, se olharmos bem para dentro do Deus que nós somos, todos temos um terrorista cá dentro.

O mistério do sucesso está relacionado com tudo, com todos, com todas as coisas. É, afinal, um mistério de Deus.

Tentamos criar fronteiras científicas para a vida e para a morte, para o crime e para a inocência apenas para vivermos em paz com a nossa consciência mas, na verdade, todos matamos, todos interrompemos vidas, todos damos vida.

Não é o cigarro que mata. São as razões que levam as pessoas a fumar que as matam.

Respirar profundamente, várias vezes, em local de ar puro, provoca uma sensação de prazer equivalente à de fumar um cigarro.

O prazer absoluto aproxima-nos da morte. Quase que sou tentado a dizer, por esta lógica, que a morte nos aproximará também do prazer absoluto.

Os problemas não existem; existe é falta de soluções ou de vontade para as encontrar !

É muito bom estarmos bem connosco e sentir que os outros também viajam nesse sentido. É muito bom viver assim aqui na Terra, não é ?

Tudo o que a Terra nos dá, um dia retira-nos.

A saúde física depende da saúde da alma e vice versa.

Somos imortais mas podemos morrer a qualquer momento.

Estou convicto de que uma consciência limpa de más memórias contribui imenso para uma melhor qualidade de vida.

Se tudo e todos estiverem bem à nossa volta, no nosso passado, presente e futuro, a vida será pois um paraíso.