Procurar na Bubok

Mariana Topete O. Pita

A presente dissertação tem como objectivo principal responder à questão: Como se faz gestão do conhecimento para a inovação no sector das telecomunicações?

O presente trabalho apresenta-se dividido em duas partes. Após a revisão da literatura relevante efectuada na primeira parte da dissertação acerca da temática em estudo, na segunda parte faz-se a ligação entre a teoria da gestão do conhecimento e a inovação e desenvolve-se um modelo conceptual de gestão do conhecimento para a inovação no sector das telecomunicações, baseado em três componentes principais: Processos, Pessoas e Tecnologias, contextualizadas com Influências de Gestão, de Recursos e de Ambiente. O modelo conceptual é verificado empiricamente, através de um estudo de caso múltiplo realizado em três empresas portuguesas pertencentes ao sector das telecomunicações.

Na sequência da verificação do modelo conceptual, os resultados empíricos indicam, entre outros:

a)     O modelo conceptual de gestão do conhecimento para a inovação aplica-se às três empresas, mas as variáveis associadas aparecem com peso/importância diferente nas respectivas empresas, reflectindo as suas especificidades;

b)    Existência de práticas de gestão eficazes que podem ser partilhadas e aplicadas noutras empresas.

Considera-se que o modelo de gestão do conhecimento para a inovação sugerido na presente dissertação pode servir de ponto de partida para a realização de estudos semelhantes, na indústria das telecomunicações, recorrendo quer a abordagens qualitativas, quer a abordagens quantitativas.