Procurar na Bubok

susana campos

Sendo embora a velhice considerada um termo impreciso, ela reflecte um processo que decorre no curso de vida do ser humano, provocando alterações sociais, biológicas e psicológicas, que diferem entre países desenvolvidos e em desenvolvimento. Na abordagem desta categoria fixada socialmente para demarcar o período em que os seres humanos ficam “velhos”, definir as pessoas mais velhas deve ter em conta diversos pontos incidindo numa análise sistemática.

Ao falarmos de idosos evocamos o envelhecimento demográfico, que se apresenta como um dos desafios mais importantes do século XXI, obrigando a reflectir sobre questões como as mutações familiares, os meios de subsistência, as necessidades das pessoas mais velhas, as actividades da vida diária, a saúde mental e os recursos sociais.

Após explicitado o fenómeno da velhice, caracteriza-se a Freguesia de Brasfemes, pertencente ao Concelho de Coimbra, situada na zona periurbana, no extremo Norte da Cidade de Coimbra. Delimita-se o problema de investigação, onde os objectivos fulcrais do estudo incidem na caracterização de forma multidimensional e no levantamento de necessidades em termos de respostas sociais para a população com mais de 65 anos de idade da freguesia de Brasfemes. Explicitam-se, em seguida, os materiais e métodos seguidos na investigação, utilizando-se como instrumento neste estudo o questionário de avaliação funcional multidimensional de idosos (Older Americans Resources and Services - OARS) e questões relacionadas com as necessidades sentidas pela população, ao nível das respostas sociais e possíveis redes de suporte formal e informal. Por fim, evidencia-se os resultados obtidos na investigação, realçando uma feminização da população sénior da freguesia, habilitações académicas onde o Ensino Básico Primário é predominante, a coabitação maioritária com o cônjuge e a escassez de contactos com amigos e familiares. As mulheres possuem recursos económicos inferiores comparativamente aos homens, sendo os seus rendimentos originários do trabalho por conta de outrem.

Aborda-se a saúde mental e física, bem como a utilização dos serviços. Ao nível do levantamento das necessidades sentidas por parte da população, esta procura os equipamentos somente em situações quase extremas de necessidade, continuando a família a ser o grande suporte social.

E por último apresentam-se sugestões para colmatar situações de isolamento social.