Práticas Tradicionais Relativas À Saúde Animal No Meio Rural

Comprar Acabamento em capa mole com badanas por 49,90€ Comprar eBook em PDF por 14,50€

Até à vinte anos atrás, num ambiente rural tradicional e economicamente desfavorecido, ainda muito povoado pelas crendices e pela falta de informação científica credível, a utilização de remédios caseiros e o recurso a bruxos, entendidos, santos protectores e ferradores, foram amplamente utilizados na prevenção e tratamento das doenças dos animais. O recurso a este tipo de soluções fora dos circuitos “formais”/oficiais de sanidade animal, resulta por um lado da experiência histórica e por da falta de apoio e de estruturas médico-sanitárias de âmbito local. Assim os habitantes das aldeias invocam devotadamente o poder Divino, panaceia para os seus males, semelhante aos procedimentos já existentes em tempos antigos (facto constatado por nós através das leituras referidas).Nesses tempos, o agricultor recorre simultaneamente a todas as fontes de solução que tem ao seu alcance. “O agricultor em regra não recorre ao médico veterinário sem primeiro esgotar toda a casta de meios, pretendidamente eficazes, que lhe fornecem os curandeiros espalhados por toda a parte”, (Lima: 30:1). Nesta atitude de procura simultânea de soluções, se revela inegavelmente um princípio de segurança em primeiro lugar que em geral norteia a acção do agricultor e se pode, igualmente, ter como estratégia para reduzir riscos.A vulnerabilidade e precariedade económicas da grande maioria das nossas explorações agrícolas, conferem ao efectivo pecuário, enquanto importante fonte de rendimento, um lugar de destaque nas economias agrícolas familiares. Daí a progressiva tendência para confiar o sucesso de produção pecuária aos cuidados técnicos de sanidade animal, como forma de assegurar o sucesso da sua produção. Este maior recurso à Medicina Veterinária não tem anulado e eliminado as alternativas tradicionais, as quais, como vimos, gozam ainda de uma grande credibilidade e no quotidiano dos produtores, convivem “pacificamente” com soluções mais modernas e científicas.Actualmente com a evolução da sociedade, esses métodos de então caíram em desuso; sendo hoje cada vez menos utilizados. Hoje em dia com o apoio pecuniário que o Estado cede às explorações pecuárias, aliado à evolução favorável da pronta resposta das estruturas médico-sanitárias, o recurso às soluções de base tradicional, tem diminuído acentuadamente e tem vindo a ser paulatinamente confinado às recordações dos mais velhos.Hoje em dia no quotidiano dos produtores, há um vasto conhecimento de soluções científicas, modernas e eficazes para a cura de doenças; dada a convivência activa com o Médico Veterinário, daí que estes confiem com convicção a sua produção pecuária aos cuidados destes profissionais de saúde animal, como forma de assegurar o sucesso e rendimento das suas explorações e minimizar os riscos que a estas estão associados

Quero publicar um livro Ver mais livros