Procurar na Bubok

Leandro dos Reis Muniz

Esta poesia não é uma questão de estilo, nunca me portei como um ?poeta? no mundo, não decoro poemas, leio quase sempre os mesmos, escrevo apenas porque há uma insistência do espírito - já tive provas de que esta forma de arte salvou-me -, é da ordem do ?Algo-Aí?.

Escrevi ?Prats? em 2007, sem qualquer pretensão de publicá-lo, mostrei a obra para dois e engavetei-a. Em 2013, mostrei-a a outro que ?obrigou-me? a torna-la em livro (até hoje ele tem de ouvir impropérios sobre o assunto). ?Prats, Caminhe!? é algo muito íntimo, uma resolução poética dum período em que tive de dialogar com o absurdo ? cada um deve ter o seu - e que talvez seja sinônimo da procura de si por si.

?Prats é visceral!? ? assim me disse um jovem muito encantado com o ?tipo poeta? que aderira, e não com a condição de poeta que é apenas necessária ao estar. Porém, gostei do adjetivo dado ao livro. Pois bem, é isso.

15 de Abril de 2014
registou-se na Bubok