Calendario 15 / Maio / 2019 Cantidad de comentario Sem comentários
DeficiênciaDeficiência

Termo usado para definir a ausência ou a disfunção de uma estrutura psíquica, fisiológica ou anatômica. Diz respeito à atividade exercida pela biologia da pessoa. Este conceito foi definido pela Organização Mundial de Saúde. A expressão pessoa com deficiência pode ser aplicada referindo-se a qualquer pessoa que vivencie uma deficiência continuamente. Contudo, há que se observar que em contextos legais ela é utilizada de uma forma mais restrita e refere-se a pessoas que estão sob o amparo de uma determinada legislação.

O termo deficiente para denominar pessoas com deficiência tem sido considerado por algumas ONGs e cientistas sociais inadequado, pois o termo leva consigo uma carga negativa depreciativa da pessoa, fato que foi ao longo dos anos se tornando cada vez mais rejeitado pelos especialistas da área e em especial pelos próprios indivíduos a quem se refira. Muitos, entretanto, consideram que essa tendência politicamente correta tende a levar as pessoas com deficiência a uma negação de sua própria situação e a sociedade ao não respeito da diferença. Atualmente, porém, esta palavra está voltando a ser utilizada, visto que a rejeição do termo, por si só, caracteriza um preconceito de estigmatização contra a condição do indivíduo revertida pelo uso de um eufemismo, o que pode ser observado em sites voltados aos “deficientes” é que o termo deficiente é utilizado de maneira não-pejorativa. Texto extraído da Wikipedia

HEGEFIMA, estudante moçambicano, escreve para nós desde a Bubok Portugal com a finalidade de criar consciência coletiva, anti-bulling e amigável.

Digo, não me considero deficiente, mas sim o meu normal. Uma coisa que acabo vendo e entendendo é que, do cego que é natureza da vida esse não é deficiente porque a natureza não o permitiu ver. É deficiente quem indica o outro por indicador, que além de ajudar, olha e ri dizendo: Olha aquele que quando anda cai, é deficiente, vive soltando óleo pela boca. E quem diz não posso e nem quero andar, brincar, comer, ensinar, estudar, trabalhar, namorar até casar com Henrique por ser deficiente.

Há quem somente olha na rua vê o Henrique e confunde com animal feroz, maluco e deve ser agredido fisicamente ou psicologicamente porque não é nada, não tem nada.

Por isso, para você, escrevo com vontade de mostrar que a pessoa com dificuldades pode estudar em qualquer escola.

Independentemente da minha situação psicomotora, fui capaz de demonstrar a veracidade da afirmação anterior, desde que iniciei a estudar na EPC MÃO-TSE-TUNG no ano 2001, com 7 anos. E agora em 2016 sou estudante na UP com 22 anos.

Aproveito a repudiar aqueles que por ignorância dizem que pessoas deficientes não são pessoas, por isso são limitados de gozar seus direitos de estudar, alegando a falta de emprego e esquecem o valor nobre de conviver com essas pessoas.

Por isso, sou exemplo de quem sofre esses preconceitos, mas luto para vencer e ser o que sou. Na konada juro… Kuhanha ni ulema

Biografía do autor

 

Natural de XAI-XAI em GAZA; tendo feito o ensino básico na ESCOLA PRIMÁRIA MÃO TSE TUNG onde assumiu vários cargos de chefia nas turmas. Fez o ensino secundário I Ciclo na ESCOLA SECUNDÁRIA JOAQUIM CHISSANO onde assumiu vários cargos de chefia nas turmas. Fez o II Ciclo do ensino secundário na ESCOLA SECUNDÁRIA DE INHAMISSA, em 2014 assumiu cargo de chefe de DEPARTAMENTO DE ASSUNTOS SOCIAIS na turma A01, tendo por mérito aprovado e certificado, e por sua vez tendo feito parte dos MELHORES ALUNOS A NÍVEL DA ESCOLA e premiado no dia 06/02/2015.

Actualmente ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO na FACULDADE DE CIÊNCIAS DE TERRA E AMBIENTE, UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA EM GAZA (UP-GAZA) no curso de licenciatura em ENSINO DE GEOGRAFIA onde participou nas JORNADAS CIIENTÍFICAS ESTUDANTIS 2015 com tema (PROJECTO DE DIVULGAÇÃO DE DIREITOS PARA PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS NAS ESCOLAS).

EBOOK À VENDA NA BUBOK PORTUGAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

He leído y acepto las políticas de privacidad