Poemas acerca de tudo

Comprar eBook em PDF por 2€

Escrevo poesia porque gosto de escreverpoesia.E nenhuma ou poucas “artes” como ela, nos podefazer viajar assim tão livremente pelo mundo e pelas coisas todas do mundo,como a liberdade poética nos permite. Na poesia eu sinto-me tudo: Eu em cada ume cada um em mim, sou na poesia o que quiser ser em mim e cada um pode ser emmim o que eu quiser. Como eu quiser. Saltando e soltando a verdade e a mentiraem cada palavra, em cada linha, eu sou e não sou, estou e não estou ao mesmotempo. Na poesia eu minto e escrevo verdades. Minto descaradamente em todas asverdades que escrevo. Tudo na poesia é verdade e é mentira ao mesmo tempo. ?isso: na poesia eu vou de palavra em palavra saltando de diabo para anjo, docontentamento à infelicidade mais profunda e faço-o como quero, quando me dájeito ser uma ou outra coisa ou mesmo tudo e o seu contrário a um só tempo. Quando escrevo, acompanha-me sempre de Pessoao pensamento que trago na lapela (eu também trago coisas na lapela...) : “Opoeta é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dorque deveras sente.” Em “Poemas acerca de tudo” é mesmo acerca detudo que escrevo. ? esta a poesia que aqui partilho. A minha poesia. Nada mais que escrita, escrita no perto daalma e no longe do olhar. A minha alma e o meu olhar.

Quero publicar um livro Ver mais livros