A Serra de Aire por Horizonte

Comprar Acabamento em capa mole por 8,67€ Comprar eBook em PDF por 0€

Quando, por força dos ventos da história me vi obrigado a deixar Angola, entrei no primeiro avião da ponte que se me deparou. Choros entrecortados e soluços eram audíveis, gemidos e ais. Era o voo dos desterrados, moribundos, vendidos, e como uma urna voadora de mortos vivos, múmias, de civilizações extintas. Como a alegria era algo que, se não vislumbrava por ali nos tempos mais próximos, adormeci e, sonhei! O sonho durara a viagem toda. Via-me no pesadelo, com o meu amigo Chico, e na viagem que, com ele fizera de comboio a partir da Caala para a Rodésia, à procura de emprego. O ruído do avião, transformara-se num som que, se fixou no fufufufú, fufufufú fufufufú do comboio e durou toda a viagem. Quando cheguei ao destino, vi com pena que, o meu amigo Chico já não viajava comigo. Viajara já para a eternidade, para onde eu próprio iria, em breve. E pelo que via, pensei! O pior está para vir. E veio!

Quero publicar um livro Ver mais livros