Pelotão de Apoio Directo 1245

Comprar Acabamento em capa mole por 6,98€ Comprar eBook em PDF por 0€

Ser mobilizado para a guerra nas antigas colónias portuguesas, era, para os jovens em idade da prestação do serviço militar, um verdadeiro pesadelo.Foram anos muito difíceis para os que tiveram de cumprir essa missão, e muito difíceis foram os tempos das famílias, que ficaram, vendo-os partir.Estive no número dos que, dentro do plano de mobilização, cumpriu, durante 46 meses, a sua comissão de serviço militar, em Angola. Todo o tempo na antiga Vila Salazar, então Cidade Salazar, hoje N’Dalatando.Integrando o Pelotão de Apoio Directo 1245, comandado por Carlos Eugénio Oliveira Carvalho, as características da comissão foram, no entanto, essencialmente humanas e não militares, sendo tratados como pessoas e não como números, próprios de uma estrutura dessa natureza.E de uma atitude paternalista para com os comandados veio a culminar em ambiente familiar, logo que se lhe juntou a família, e o Pelotão de Apoio Directo 1245 passou a ser também a Família P.A.D.Que perdura.

Quero publicar um livro Ver mais livros