Fundatur - um caso de esclarecido amor ao Fundão

Comprar Acabamento em capa mole por 26,33€ Comprar eBook em PDF por 0€

O parque de campismo da Fundatur marcou a vida de muitas pessoas. Uma delas foi a minha.Mas até nem sou das que estiveram envolvidas desde o primeiro momento, na criação desta obra, que António Paulouro chamou de "um caso de esclarecido amor ao Fundão". Mas estive logo depois. E durante mais de vinte e cinco anos. Só por razões de saúde deixei de estar na primeira linha.? uma história que estava por contar até agora, pelo menos no formato em que aqui é feito. Como merece.E se esta história traduz, quase sempre, um desenrolar de coisas boas e acontecimentos muito felizes, não deixa de haver lugar para alguns episódios, em que tal não se pode dizer que assim seja. Como em todas as histórias.Esta envolveu um grande número de pessoas e muitas não pertencem já ao número dos vivos. Dar a conhecer os seus nomes é um acto de justiça, que se pretende fazer com esta publicação.Na base da sua criação esteve a frase: “o homem sonha e a obra nasce…” Mas ao longo do texto uma outra frase surge para melhor a justificar: “dir-se-ia que o motor que impulsionou a Fundatur era movido a carolice”.A verdade é que qualquer uma se enquadra bem nesta história, que afinal só quer dizer… de esclarecido amor ao Fundão. E a Fundatur que, na compra da Quinta do Convento, ficou com esta preciosidade histórica “nas mãos”, tudo fez para salvar o monumento.Mas… o Convento de Santo António continua em ruínas.Um remate nada feliz para esta outra história, não obstante poder contribuir para desfazer alguns equívos.

Quero publicar um livro Ver mais livros