DIARIO DE UMA SENSITIVA

Comprar Acabamento em capa mole por 8,88€ Comprar eBook em PDF por 0€

“Por que eu tinha escolhido aquela vida vazia, opaca, meuDeus?! Que é que eu tinha na cabeça? E que coisa estúpida responsabilizar odestino pelo caminho que tomei. Era um silêncio! Deus parecia não me ouvir. Ah,se eu ficasse sempre calada e imóvel, sempre, durante os dias, meses e anos,sem dizer nada e sem nada fazer. Mas para isso seria preciso que eu morresse.Essa passividade absoluta só quem dá é a morte. Então, perguntei a mim mesma,com medo de obter uma resposta demasiadamente honesta: Desejo mesmo morrer?Vou, de agora por diante, desejar a minha própria morte? Esse raciocíniodesenvolveu-se até outra pergunta mais perturbadora: Eu seria capaz de acabarcom a minha própria vida? Meu Deus, que coisa horrível! Tive vontade de rezar,mas não completei a oração, ficou no começo. Mentalmente, eu dizia: Minha NossaSenhora Aparecida, minha santinha. Depois para confortar, para livrar-medaquela angústia, pensei: Eu não quero morrer! Eu não seria capaz de tirar aminha própria vida. Eu nunca me mataria.”

Quero publicar um livro Ver mais livros