Procurar na Bubok

HISTÓRIA COMPARADA DO PENTATEUCO HEBRAICO DEPOSITADO NO MUSEU NACIONAL-UFRJ: Paleografia e Datação Radiocarbono dos pergaminhos do Deuteronômio

Impostos e envio não incluídos
  • Autor: Carlos Alberto Ribeiro de Araújo, Ph.D.
  • Estado: Público
  • Nº de páginas: 359
  • Tamanho: 210x297
  • Miolo: Cor
  • Paginação: Colado
  • Acabamento da capa: Brilho
Ver ficha técnica completa

A obra tem como escopo a análise paleográfica e a datação por radiocarbono dos rolos manuscritos, pertencentes ao acervo da Coleção Egípcia do Museu Nacional-UFRJ, conhecidos como “Pergaminhos Ivriim”. O acervo está confeccionado em couro de novilho, com coloração acastanhada e matizes avermelhados. A compilação apresenta-se em alfabeto hebraico quadrático em tinta preta, estável, e bem delineada, indicando bom estado da compilação. Além disso, os pergaminhos apresentam diversas peculiaridades que estão em desacordo com as tradições dos escribas massoréticos. 

Outro dado referente a esse acervo é a incerteza quanto à sua datação, com seu status quaestionis apontando para três hipóteses: entre os sécs. X ao XV d.C., entre os sécs. I ao IV d.C. e no séc. XV a.C. Também não há certeza absoluta quanto à forma pela qual foram adquiridos pelo Museu Nacional-UFRJ; uma das hipóteses aponta para Dom Pedro II em sua viagem à Palestina, entre os anos de 1876 a 1877. 

Em termos de metodologia a pesquisa estrutura-se nos princípios formulados pelo historiador comparativista Jürgen Kocka e nas proposições estabelecidas pelo teórico Michel de Certeau, sendo analisadas as características massoréticas, divisões e erros de transcrição. As análises foram obtidas a partir da confrontação textual entre o texto do Deuteronômio com as transcrições de dois diferentes períodos do texto hebraico: o fac-símile do Códice de Leningrado B19a (ca. 1008-1009) representando o período massorético primitivo (sécs. X-XII), e o fac-símile do Códice Oriental 2626-2628 (ca. 1482-1483) representando o período medieval tardio (sécs. XIII a XVI). 

Para a análise de datação por radiocarbono das amostras de couro foi utilizada a técnica de AMS (Accelerator Mass Spectrometry), tipo Tandem, com dois estágios de aceleração; o sistema para análise de radiocarbono foi constituído por acelerador eletrostático com um único estágio de aceleração SSAMS; com relação às idades de radiocarbono convencionais para cada um dos rolos, a calibração foi realizada com o software OxCal v4.2 usando a curva IntCal13.

...[ler mais]
Não existem comentários sobre este livro Registe-se para comentar este livro