Procurar na Bubok

Narrações do Imaginário

  • Autor: Higino do Vale Carvalheira
  • Estado: Público
  • Nº de páginas: 74
  • Tamanho: 210x297
  • Miolo: Preto e branco
  • Paginação: Colado
  • Acabamento da capa: Brilho
  • Downloads: 572
Ver ficha técnica completa

INFORMAÇÃO PRÉVIA

(O Conto é a livre expressão da Estória e da Lenda)

Julgo ser conveniente prestar uma informação a respeito dos contos que aqui deixo escritos. É sabido que muitos contos, baseados na mesma lenda, foram, por vezes, contados, por diversas pessoas, de forma diferente. Embora a singularidade fundamental do conto, seja sempre uma lenda (todo o conto é baseado numa lenda), a forma do mesmo conto, contado por diversos contistas, é sempre variável. Não se ponha aqui o cunho do plágio, porque dele se não trata. A lenda não tem dono: é transmitida, de formas diversas, por diferentes gerações, quase sempre longínquas, sem que se saiba, quase sempre, quem a inventou. Fedro não plagiou Esopo: contou, duma outra maneira, as fábulas ou lendas que ele inventou, se é que foi ele mesmo quem as inventou. A lenda é, portanto, pertença da Humanidade. O conto é sempre a narração de uma lenda, comunicado pela palavra ou pela escrita, é uma criação do contista, sem dúvida, mas que nunca foge ao dito popular: «QUEM CONTA UM CONTO ACRESCENTA-LHE UM PONTO». E é aqui, no «ponto», ou nos «pontos», que está a modificação formal do mesmo conto, e que faz com que ele se tenha de considerar diferente do outro conto, embora ambos se tenham baseado na mesma lenda. A lenda não tem dono, e é a mais alta expressão da liberdade comunicativa.

Explicando e tomando para exemplo o conto da «TORRE DA BABILÓNIA»: já o vi escrito e já o ouvi contar de formas diferentes, embora o assunto seja sempre o mesmo: a estória da «Torre da Babilónia», que eu nomeio pelo nome que primeiro lhe ouvi dar, embora seja uma deturpação popular justificada pela rima, -a «TORRE DA BABILORNA». Era assim que Elvirak Barroqueirok tia do João pardal, tinha ele dez anos, lhe chamava, e que aqui fica escrita, mais ou menos, como ela dizia. Tenho a certeza de que nunca ninguém escreveu, os contos que aqui deixo, com a mesma morfologia ou sintaxe, pelo que os considero originais. Além disso escrevo-os para serem lidos por quem nunca os leu ou os ouviu. Aqueles que os conhecem já, mesmo que de outra forma, e só assim poderá ser, passem-lhes à frente.

De todos estes contos, os que já vi (recentemente) escritos, (dois ou três) conto-os eu de maneira diferente, tal como os ouvi contar, há mais de oitenta anos, à minha avó materna, que era uma afamada contista. É só isto, e julgo ser quanto basta para tranquilizar os espíritos menos tolerantes.

...[ler mais]
Não existem comentários sobre este livro Registe-se para comentar este livro
Outros livros que lhe podem interessar

La librería Bubok cuenta con más de 70.000 títulos publicados. ¿Todavía no encuentras el tuyo? Aquí te presentamos algunas lecturas recomendadas basándonos en las valoraciones de lectores que compraron este mismo libro.
¿No es lo que buscabas? Descubre toda nuestra selección en la librería: ebooks, publicaciones en papel, de descarga gratuita, de temáticas especializadas... ¡Feliz lectura!

Bubok es una editorial que brinda a cualquier autor las herramientas y servicios necesarios para editar sus obras, publicarlas y venderlas en más de siete países, tanto en formato digital como en papel, con tiradas a partir de un solo ejemplar. Los acuerdos de Bubok permiten vender este catálogo en cientos de plataformas digitales y librerías físicas.
Si quieres descubrir las posibilidades de edición y publicación para tu libro, ponte en contacto con nosotros a través de este formulario y comenzaremos a dar forma a tu proyecto.