Procurar na Bubok

SUBSÍDIOS PARA O ESTUDO DO ESPÍRITO MEDIEVAL

  • Autor: Higino do Vale Carvalheira
  • Estado: Público
  • Nº de páginas: 93
  • Tamanho: 210x297
  • Miolo: Preto e branco
  • Paginação: Colado
  • Acabamento da capa: Brilho
  • Downloads: 349
Ver ficha técnica completa
Este trabalho foi organizado seguindo as prelecções do Doutor Arnaldo de Miranda Barbosa, (n. Espinho 1916; f. Coimbra 1973), feitas nas aulas de História da Filosofia Medieval, no ano lectivo de 1948/49, na Universidade de Coimbra, de que era Professor Catedrático e depois Vice-Reitor da mesma Universidade.

Não pretende ser, evidentemente, uma História da Filosofia Medieval, nem tal era possível executar no curto período de aulas relativas ao Espírito Medieval, constantes do Currículo; também não existe qualquer interesso material na publicação destes «ditos subsídios» que aqui deixo, mas somente dar a conhecer, sucintamente, algo sobre o Pensamento Medieval e contribuir, embora com o pouco que sei, para ajudar a desfazer a ideia comum propagada por Michelet e outros, ao denegrirem tudo quanto se fez neste período do «Pensamento da Humanidade» que, sob o ponto de vista histórico, vai de 476 a 1453, e que, filosoficamente, tem origens muito anteriores e fins posteriores; isto é, começou antes de 453 e terminou depois de 1453.

Começo por localizar, temporalmente, os acontecimentos, de acordo com alguns filósofos que não aceitam considerar a Idade-Média, quer na «Vida», quer no «Pensamento», como uma época de total obscurantismo em todos os seus aspectos, pois não é verdade. Se o houve, e é um facto, no que toca à ciência propriamente dita, explicativa, já assim não foi em outras actividades, que muitas foram, na especulação e na descoberta. Se depois, nas eras da experimentação científica, desapareceu esse tal obscurantismo, não deixou de haver, como sempre se tem encontrado em alguns pensadores de toda a História da Humanidade, o confuso e o absurdo.

É vulgar encontrar-se, nos sábios modernos e da actualidade, antes ou em seguida ao que escrevem, um «dicionário próprio» a que dão o nome de «Glossário», para se poder traduzir para uma linguagem acessível aquilo que escreveram e assim se compreender o alcance do seu pensamento. Ora, este é o processo dos sábios, que, como sábios, poderiam, se quisessem, empregar outra terminologia que dispensasse o «glossário». Bem…Pode dar-se o caso de quererem que os seus pensamentos e descobertas estejam apenas ao alcance dos eruditos; mas então pouco adiantam ao progresso da Humanidade, que, apesar de toda a sua ignorância, ela é, como disse Antero de Quental, «O Grande Filósofo», e que precisa sempre da explicação imediata, sem recorrer constantemente ao «Dicionário», o que lhe rouba imenso tempo, do pouco tempo que foi posto à sua disposição.

 A Vida e o Pensamento da Humanidade costumam andar lado a lado, num paralelismo tão chegado, que leva muitas pessoas a confundirem uma coisa com a outra.

Ora, nada mais errado do que esta atitude. Se o Pensamento pressupõe a existência, esta não pressupõe aquele.

Se aceitarmos que a «Vida» da Humanidade é a sua História, ou seja o conjunto de fenómenos de que é autora e atora, dos seus actos, tal como ficaram testemunhados por vestígios e registados por documentos, também é de aceitar que o seu «Pensamento» é a sua Filosofia, é o seu Espírito; é aquilo que conhece e entende dos fenómenos, das coisas que a rodeiam e que aceita como verdades, ou rejeita como mentiras.

Pode este conhecimento e entendimento não serem mais do que aquilo como vêem essas coisas, isto é, a apreensão da realidade objectiva tal como os Sentidos lha apresentam, seja ela falsa, ou seja verdadeira, em si mesma.

...[ler mais]
Não existem comentários sobre este livro Registe-se para comentar este livro
Outros livros que lhe podem interessar

A livraria Bubok possui mais de 70.000 títulos publicados. Ainda não encontrou o seu? Apresentamos-lhe algumas leituras recomendadas baseando-nos nas opiniões dos leitores que compraram este livro. Não é o que procurava? Descubra toda a nossa selecção na livraria: ebooks, publicações em papel, downloads gratuitos, temáticas especializadas... Felizes leituras!

A Bubok é uma editora que oferece a qualquer autor as ferramentas e serviços necessários para editar as suas obras, publicá-las e vendê-las em mais de sete países, tanto em formato digital como em papel, com tiragens desde um exemplar. Os acordos da Bubok permitem vender este catálogo em centenas de plataformas digitais e livrarias físicas.
Se quer descobrir as possibilidades de edição e publicação para o seu livro, entre em contacto connosco através deste formulário e começamos a trabalhar com o seu projecto.