Procurar na Bubok

Real Fábrica de Panos da Covilhã: arqueologia industrial e reabilitação de uma fábrica pombalina

Impostos e envio não incluídos
  • Autor: José Lopes Aleixo
  • Co-Autor: Nuno Santos Pinheiro
  • Estado: Público
  • Nº de páginas: 200
  • Tamanho: 170x235
  • Miolo: Preto e branco
  • Paginação: Colado
  • Acabamento da capa: Brilho
  • : 9789892026824
Ver ficha técnica completa

A reabilitação de edifícios inutilizados ou degradados permite o seu reaproveitamento dando-lhes uma nova função, ao mesmo tempo que contribui para a sua preservação e, logo, para a valorização do património construído. Esta opção tem ainda outras vantagens económicas e ambientais acrescidas, ao contribuir para uma maior racionalização de recursos materiais e energéticos.

Em 1977, durante as obras de transformação do antigo quartel da Covilhã, em Instituto Politécnico, foram descobertos vestígios de “fornalhas e poços cilíndricos”, os quais, depois de um estudo de arqueológico, foram identificados como pertencentes às tinturarias da Real Fábrica de Panos, recuperando assim a memória deste edifício como fábrica do período pombalino.

Este trabalho aprofunda a história e a forma de construção deste edifício, mediante uma análise dos projectos de reabilitação e ampliação pelo arquitecto Bartolomeu da Costa Cabral ao longo das décadas de 1970 e 80, e ainda, a instalação do Museu dos Lanifícios na área classificada das Tinturarias da Real Fábrica em 1992, da autoria de Nuno Teotónio Pereira.

A Real Fábrica é hoje um elemento marcante no património e na identidade regional da Beira Interior, enquanto a fusão criada entre a vida da Universidade e a vida quotidiana da Cidade nos últimos 30 anos, completa e reforça constantemente essa ligação.

...[ler mais]
Não existem comentários sobre este livro Registe-se para comentar este livro