Procurar na Bubok

Formação Litúrgica

Impostos e envio não incluídos
  • Autor: Devanilson Álvares de Souza
  • Estado: Público
  • Nº de páginas: 183
  • Tamanho: 150x210
  • Miolo: Preto e branco
  • Paginação: Colado
  • Acabamento da capa: Brilho
Ver ficha técnica completa

Este trabalho é fruto de alguns anos de estudos, pesquisas e experiências, afim de atender uma necessidade pastoral tocasse à realidade local.

A palavra liturgia é de origem grega λειτουργία e que significa “serviço” ou

“trabalho público”. Portanto, a Liturgia é antes de tudo um “serviço ao povo” de Deus. E a palavra coroinha vem do latim "pueri chori", que significa “menino do coro”. Comumente coroinha é uma criança ou adolescente, geralmente do sexo masculino, que auxilia os sacerdotes nas funções do altar. Mas em 1994, o papa João Paulo II autorizou que meninas também servissem no Altar; A Carta-encíclica Redemptionis Sacramentum prevê essa circunstância.

A vida litúrgica é a alma da pastoral, por isso, deve-se haver uma nobre simplicidade, para que não caia na trivialidade (banal, comum, rotineiro) ou no pouco esforço estético. Celebrar a Liturgia significa estar em comunhão com o Romano Pontífice e consequentemente com o Corpo Místico de Cristo.

As celebrações Litúrgicas são encontros de Deus com o seu povo reunido. Esses encontros realizam-se mediante algumas condições que chamamos de elementos constitutivos da celebração litúrgica.

Por fim, lembre-se que você, independentemente da função que ocupa na liturgia, também é colaborador da mesma, sendo assim, mesmo diante de nossas fragilidades e erros, esforcemo-nos juntos para que sejamos modelo e exemplo de cristãos!

...[ler mais]
Não existem comentários sobre este livro Registe-se para comentar este livro